Terapia de Cristal

Talvez muita gente, fora do universo esotérico, metafisica e da física quântica, pergunte o que tem a ver uma rocha com o corpo e com as nossas energias.

Antes de tudo, é preciso entender que todo ser humano possui um campo eletromagnético, isso não é misticismo, é fato comprovado cientificamente. Além disso, somos seres feitos de átomos. Átomos são constituídos de elétrons. Nossa Glândula Pineal tem, em seu interior, incontáveis quantidades de fragmentos de cristais. Esses cristais são responsáveis pelo sistema de conexão com tudo o que é etéreo, pois são minúsculos condutores elétricos. A nossa sensibilidade mediúnica é manifestada através desse sistema.

Os cristais sempre foram conhecidos por seu poder de cura. Eles têm o arranjo de suas moléculas alinhado de forma perfeita, proporcionando assim um campo eletromagnético de alta frequência, podendo curar problemas e trazer ordem ao físico, emocional, mental e espiritual, lhe trazendo um grande equilíbrio e sintonia com a terra. Os cristais e as pedras têm sido utilizados há milhares de anos por possuírem poderes de cura, e muitas culturas antigas acreditavam nisto como sendo algo normal, um fato natural da vida.

Atualmente, sabemos que todas as coisas no universo são formas de energia com a sua própria vibração – incluindo os cristais. Nikola Tesla (um dos mais notável físico e inventor dos últimos tempos) declarou este conceito como a chave para a compreensão do universo e provou como certas formas de energia podem alterar a ressonância vibracional de outras formas de energia.

É por esse conceito que os cristais e as pedras são usados ainda hoje para alinhar, curar e alterar a vibração das células corporais, dos chakras e dos corpos sutis em terapias alternativas.

Os antigos não tinham acesso a uma informação científica tão esclarecedora como temos hoje sobre o poder dos cristais. No entanto, essas pessoas pareciam instintivamente atraídas para as pedras, além de terem uma compreensão mais profunda de seus significados.

Visão científica sobre os cristais de cura

No que toca ao ceticismo da ciência convencional, não há, atualmente, nenhuma prova científica de que o cristal possua a energia de cura em si. Mas existem conceitos de eletromagnetismo comprovados pelo físico James Clerk Maxwell, que juntamente com os vários avanços na teoria quântica nos dão evidências daquilo que os antigos sempre souberam. De acordo com essas teorias tudo vibra em determinada frequência, e os cristais têm a capacidade de alterar as frequências de outros objetos ou corpos quando eles ocupam o mesmo espaço.

Dessa maneira, um cristal – que em suas próprias oscilações de frequência – vibra dentro de um campo de energia por meio da lei física de ressonância, criando um campo vibracional maior, afetando o sistema nervoso e transmitindo informações para o cérebro. Em essência, essas vibrações de ligação podem harmonizar e estimular mudanças bioquímicas que afetam a saúde física de uma forma positiva, promovendo a cura.

Os cristais no universo das curas

Tudo no Universo é energia, energia é vibração. Os cristais são capazes de receber, de conter, de projetar, de emanar, de refratar e de refletir luz, a forma mais elevada de natureza superior e podem ser usados em conjunto com outras energias conhecidas no universo físico. Eles representam o poder da terapia, tendo uma afinidade especial com a terapia de cores.

A energia que sai dos cristais é uma composição dos elementos da natureza e dos raios vibracionais.

Transmitem uma espécie de raio que é absorvido pelo corpo físico. Esses raios absorvidos pelo corpo desbloqueiam e alinham os chakras, que são os sete centros de energia que todas as pessoas têm.

Os cristais podem ser usados nas práticas de meditações e visualizações. Eles trazem energia vibracional de alta frequência, amplificando e focalizando nas energias naturais do corpo e da mente.

Os Cristais, corpos sólidos, abundantes na natureza, sempre foram conhecidos pela sua beleza e poder de cura. Desde os tempos mais remotos, os cristais exercem uma profunda influência nos homens que os têm utilizado na procura do equilíbrio físico, vital, emocional, mental e espiritual.

Na milenar Índia, os cristais sempre foram usados como adorno, igualmente na Medicina Ayurvédica, e também como pedra da sorte e harmonização por indicação dos astrólogos na Astrologia Védica.

Acredita-se também que os cristais eram muito utilizados no extinto continente da Atlântida, onde eram ferramentas básicas em todas as áreas da sociedade, desde construções de casas até curas espirituais.

Os gregos consideravam os cristais como o terceiro olho da Terra e os romanos utilizavam para os rituais de captação de energia do cosmos.

Os povos indígenas das Américas, como os cherokees, navajos, hopis, dentre outros, sempre souberam usar as propriedades curativas dos cristais. Os povos da Amazônia também os utilizavam para curas e proteção das tribos, existindo até uma lenda indígena: “A Lenda dos Cristais”. Além dos minerais existentes nos cristais serem substâncias essenciais à vida, os cristais também possuem uma estrutura atômica, agindo tanto no equilíbrio mineral quanto no equilíbrio energético dos seres vivos, sejam eles seres humanos, animais ou vegetais.

Os Cristais, quando bem manipulados, auxiliam nos planos físico, mental e espiritual, comunicando-se com o ser humano por meio da sua aura. As pedras desbloqueiam, liberam e reequilibram energias e emoções, aliviando sintomas negativos ou aflorando memórias e sensações importantes para o desenvolvimento pessoal. De cada cristal tira-se um proveito específico. Eles abrem os canais intuitivos, fortalecem, equilibram e trazem harmonia para a vida de quem os utiliza. O uso dos cristais para cura deve ser constante e de forma preventiva, a longo prazo, e não circunstancial. Seu uso não tem nenhum efeito nocivo por ser totalmente natural.

Por fim, nosso corpo há uma grande quantidade de cristais de apatita presente em uma das mais importantes glândula endócrina a epífise cerebral, ou Peniel, aloja no centro do cérebro, entre os dois hemisférios. Ela é responsável pela produção de melatonina, a substância reguladora do sono. É o portal da espiritualidade, conectando nosso cérebro físico à nossa mente espiritual. Atua nos órgãos do sistema nervoso cerebral e autônomo.

Calendário de Eventos

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Top